Políticos fazem a bagunça, nós pagamos caro pela energia

jul 06 2015 Published by under Zé do Bode

Rapaz, agora fiquei preocupado. Se a energia já estava de arrancar o couro… não demorará em vir outros aumentos. Acabei de assistir uma matéria na televisão que falava dos problemas do setor energético do Brasil. Olhe, fiquei com medo. Com tanta bagunça realizada pelos políticos chegamos onde estamos, perto de um caos pleno. A luz vai subir novamente, mulher! É isso mesmo que você ouviu. Estamos lascados. O que será de nós com o salarinho que ganhamos? Se antes já estava ruim, nem sei mais como irá ficar. Para pobre não tem jeito, só pau no lombo e pontapé que sobram para nós. Mulher, você não escutou? A conta de luz irá subir. “E isso é novidade, homem de Deus?”. Novidade não é não, mas me dá uma tristeza. Vi que as obras das hidrelétricas estão todas atrasadas, que consumimos energia de termelétricas, que os reservatórios estão vazios… O repórter disse que não adianta colocar culpa em São Pedro, deixe o Santo quieto no canto dele. A culpa é do governo que não faz a sua obrigação direito. Tudo culpa dos políticos. Já pagamos vários impostos, começamos há poucos dias a pagar uma Taxa Vermelha, também pagamos a Taxa de Iluminação Pública. Na frente de minha residência não tem poste, ainda assim pago esta tal de TIP. A coisa está feia. Acho que vou ficar lelé da cuca. Esta Bandeira Vermelha me fez lembrar a Tarja Preta dos remédios, se a coisa arruinar um pouco mais, sei não, acho que serei obrigado a tomar. “Tomar aonde, marido?”. Naquele lugar, infeliz! Você me fez perder o fio da miada. Na minha casa de varas e barro temos uma TV, um geladeira e alguns bicos de luz; no mês de janeiro paguei quarenta conto, passei a pagar setenta na última conta, e o consumo aqui diminuiu. Ganho uma merreca, tudo sobre: os combustíveis, a energia, os alimentos; menos o diabo do salário, esse sempre é mínimo, nos últimos tempos então… Mulher, se a energia voltar a aumentar serei obrigado a desfazer da televisão! “Você não é homem para tanto! Pode o mundo acabar, mas não fico sem a minha novela”. Estão vendo, tantos problemas, tantas novelas reais, mesmo assim essa louca perde tempo assistindo novela. “E você que perde tempo vendo jornal”. Jornal nos dá informação, mostra-nos a realidade. “A sua realidade você já conhece, infeliz! Realidade de pobre é uma só: fazer mágica com as migalhas que ganha”. Obrigado, meu Deus, por eu ter uma mulher tão inteligente do meu lado. “Já Deus não teve pena de mim, deu-me como cruz um traste para carregar”. Mulher, aí você pegou pesado. Voltemos a falar de energia novamente. “Preciso de energia aqui na cozinha”. Será que cortaram nossa luz? “Preciso da sua energia para cortar a lenha, diabo! E ande logo. O botijão de gás acabou faz uma semana”. Gás também subiu, mulher. Que país é este, meu Deus. Tudo sobe, tudo sobe…

Crônica de Zé do Bode.

Comments are off for this post