Estou com medo do futuro

abr 02 2016 Published by under Zé do Bode

A que ponto chegamos. Por que tudo isso? O que será do nosso majestoso Brasil? Tenho medo, muito medo do futuro. Estamos nos alto devorando, corroendo a Pátria com a nossa avareza desmedida. Todos querem mandar, todos querem tudo. Neste bordel em que nos encontramos tudo pode aos que se acham eternos donos do País. Já não existem mais os poderes, viraram lama em plena sujeira. Confiar em quem num momento como este? Não podemos nem sonhar, pois mataram nossos sonhos. O povo refém do capitalismo maquiavélico só deseja consumir, custe o que custar. As pessoas não valem a roupa que vestem. Devemos temer o futuro, diante a tantos atos que fazem o Diabo corar de vergonha, não há rumo, não há salvação, não existe sequer um homem digno de abraçar nossa Bandeira para reorganizar o Brasil. As mãos das nossas representatividades estão atoladas em merdas, estas não possuem moral nem dignidade para nos representar. A Nação chora lágrimas de sangue. Um País à deriva tendo no leme feras bestas. Vamos afundar, não temos coletes salva-vidas para todos. Teremos dias difíceis. O País dito do Futuro sequer tem um presente digno para nos sustentar. Que Deus nos ilumine neste momento tão tenebroso, que faça germinar na mente do nosso povo pensamentos e ideias positivas. Que tenhamos um novo e radiante amanhecer.

Crônica de Zé do Bode.

Comments are off for this post