Natal, Natal Chegou – Música Natalina Feita por um Sertanejo

dez 24 2018

natalnatalchegou

Assista ao Vídeo:

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Trazendo mensagem de amor

Trazendo a palavra do Senhor

Bis

Que nos renove a paz

Que traga prosperidade

Que venha com amizade, respeito e pudor.

Que o carinho prevaleça

Que os irmãos cresçam

Que a bondade vibre com força e fervor.

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Nas asas do Cristo salvador

Com um sorriso sedutor

Bis

Que nasceu em Belém

Que morreu na cruz

Que está em nossos corações em forma de luz.

Que temos o presépio

Que a árvore e a ceia

Que o Papai Noel traga alegria e amor.

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Trazendo mensagem de amor

Trazendo a palavra do Senhor

Bis

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Nas asas do Cristo salvador

Com um sorriso sedutor

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Comments are off for this post

Natal no Sertão – Poesia de Cordel

dez 21 2018

natalbill

Assista ao Vídeo:

Natal no Sertão

***

Vasculho na minha mente

Reminiscências passadas

Do tempo que era criança

Nas terras secas e bravas

Época das brincadeiras

Quando tudo me encantava.

***

Era eu um garotinho

Pobre sem nenhum tostão

Vivendo feliz com pouco

Nas terras secas do sertão

Desconhecendo o mundo

Alegre por comer feijão.

***

Onde morava sabemos

Que dura era a terra

Que vida se compra por dia

Todo momento uma guerra

O ser precisa ser forte

E a alma ser como pedra.

***

Meu pai sempre me falava

De uma data especial

Tempo de muita produção

Frutos a brotarem nos paus

Dos meses do fim do ano

Daquele que tem o Natal.

***

Quando Papai Noel vinha

Com seu saco de presentes

O sertão se agitava

Mudava-se de repente

Água jorrava das nuvens

Para alegria da gente.

***

O natal era bonança

Café da manhã com leite

Cuscuz, batata e beiju

A campina toda verde

Os açudes a derramar

O meu cochilo na rede.

***

Não era natal de presentes

Das festas que passei a ver

Quando fugir para o sul

Era a vida e seu renascer

Vencendo a tristeza

Pondo sustança no ser.

***

Eram dias de privações

A seca a nos engolir

Padecimentos diversos

Espinhos finos a ferir

Bastava o natal chegar

Para a vida voltar a florir.

***

Quando Noel batia à porta

Que a chuva molhava o chão

A vida se modificava

Pelo terra uma explosão

Na mesa tinha de tudo

Leite, arroz e requeijão.

***

O galo cantava feliz

Mugia no curral a vaca

Passarada fazia a festa

Na terra ia a enxada

O rio voltava a ter som

O viver era uma graça.

***

Por isso amo o Natal

É o mês da fartura

Tempo de alegrias várias

Não cabe o peito amargura

A vida corre suave

Os dias feitos pintura.

***

Entendeu o nosso Natal

Natal de um sertanejo

Alegria de voltar a ter

Espantando o desespero

Dos meses de faltar tudo

Até o ínfimo tempero.

***

Se ora alguém perguntar

De qual natal eu escolher

Escolho o do meu sertão

Quando a graça era viver

Vencendo cada minuto

Se virando para comer.

***

Papai Noel era as nuvens

O presente a água do céu

Nossa ceia o ambiente

Todo pintado a pincel

O verde cana brilhante

Como desenho no papel.

***

Por aqui vou me despedir

Com amor no meu coração

Curtindo o que Deus me deu

Nesta gostosa estação

Nas terras encantadas

Do meu formidável sertão.

***

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

A morte do cachorro Manchinha – Poesia de Cordel em vídeo

dez 12 2018

eu-luiz

Assista ao Vídeo:

Comments are off for this post

A morte do cachorro Manchinha

dez 10 2018

cachorro-manchinha

A morte do cachorro Manchinha

***

O mundo está perdido

Um mar de destruição

São tantas barbaridades

Que sequer pouparam o cão

O cachorro Manchinha

Perdeu a vida sem perdão.

 ***

Trinta de novembro foi o dia

Da crueldade sem razão

A cidade foi Osasco

Fizeram uso de um bastão

O animal agonizou

Sobre a fúria do cidadão.

 ***

A crueldade foi maior

Foi grande a perversão

Deram carne com chumbinhos

Sem atinar na comoção

Manchinha não sobreviveu

Indignando a Nação.

 ***

A empresa preocupada

Com o falecimento do cão

Tapou o sol com a peneira

Medo de perder um milhão

E ver seus clientes sumirem

Por um ato de judiação.

 ***

Somos todos pela vida

Do rato, do gato e do cão

Dos homens e das mulheres

Sem cor e sem religião

Pois o sol nasceu a todos

Sobre o julgo da união.

***

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

Homenagem do site Focadoemvoce ao Natal

dez 25 2017

Assista ao Vídeo:

Música: Natal, Natal Chegou.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou com mensagem de amor.

Que nos renove a paz,

Que traga prosperidade,

Que venha com amizade, respeito e pudor.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou trazendo a palavra do Senhor.

Que o carinho prevaleça,

Que os irmãos cresçam,

Que a bondade vibre com força e fervor.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou nas asas do Cristo salvador.

Que nasceu em Belém,

Que morreu na cruz,

Que está em nossos corações em forma de luz.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou com um sorriso sedutor.

Que temos o presépio,

Que a árvore e a ceia

Que o Papai Noel traga alegria e amor.

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill).

Comments are off for this post

Terminei meu terceiro livro – O Ancião – Baixe-o em PDF

dez 23 2017

Estou disponibilizando na internet meu terceiro livro, intitulado O Ancião, em arquivo PDF. Quem desejar baixá-lo, nosso muito obrigado.

Aperte aqui para baixar o livro.

Comments are off for this post

Homenagem aos 139 Anos de Emancipação Política de Paramirim

set 10 2017

O aniversário de Emancipação Política de Paramirim está se aproximando, no dia 16 de setembro de 2017, nossa querida cidade estará completando 139 primaveras. Compomos uma singela canção e fizemos um pequeno vídeo para homenagear esta importante data.

Assista ao Vídeo:

Nome da Música: “Paramirim sou louco por ti”

Paramirim sou louco por ti

Paramirim no meu coração

Paramirim de muitos encantos

Paramirim é pura paixão

Paramirim terra primeira

Paramirim uma canção

Paramirim ave fagueira

Paramirim minha vereda

Paramirim o meu sertão.

Viva Paramirim

Viva, viva, viva Paramirim

Vivo nesta terra

Pintada por Deus

Amada por todos

Com muita emoção.

Comments are off for this post

Livro – Afluente do São Francisco – Rio Paramirim

jul 07 2017

Terminamos nosso segundo livro. Afluente do São Francisco – Rio Paramirim é nosso trabalho em forma de poesia. Logo abaixo segue o link para baixá-lo em PDF.

Aperte aqui para baixar o livro em PDF.

A vida de um rio

É penar e penar

Correr sem rumo

Abrir os braços

E se alagar

O rio não escolheu ser rio

Rio foi feito para rio ser

Se minha natureza é assim

Vou crescendo como rio

Pois nasci rio

Por ser um rio

Busco a foz

Igual ao canoeiro

Que precisa remar

Como todo rio

Em sua plena natureza

Juntar minhas águas

As águas do mar.

Comments are off for this post

A Chuva Vai Voltar ao Meu Sertão – Música

mai 04 2017

Assista ao Vídeo:

A Chuva Vai Voltar ao Meu Sertão
***
A chuva agora vem
Mandacaru já florou
A minha terra seca
O meu amor vai voltar.
***
Com os pingos de chuva
Com a graça de Deus
Por todo Sertão
Fartura brotará.
***
O amor que se foi
Ao céu vou rezar
Para com a chuva
O meu amor retornar.
***
Tudo é só penúria
A morte a passear
Basta a chuva vir
Para a vida melhorar.
***
Este é meu torrão
Outro igual não há
Nasci e vivo aqui
Não pretendo mudar.
***
O que só careço
É de água para plantar
Careço também
Do meu amor retornar.
***
O campo estará florido
A paz reinará
Sertão e coração
Felizes a palpitar.

***
Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

Cordeiro Salvador – Música

mai 04 2017

Assista ao Vídeo:

Cordeiro Salvador
***
Os olhos de dor e paz
Fecharam por um segundo
O Cordeiro nos deixou
Partindo para o outro mundo.
***
Numa tarde tenebrosa
A esperança germinou
Nossa Terra perdida
Uma estrada encontrou.
***
Nas palavras do Cristo
Na luz de nosso Senhor
O sol que agora brilha
Brilha com força e com fervor.
***
Alimenta os passarinhos
Faz brotar a flor
Ilumina o caminho
Com pureza e com calor.
***
Que os humanos confiantes
Eliminem o rancor
Arranquem do coração
A falta de pudor.
***
Martelem na consciência
Palavras de valor
Enraizando no pobre solo
Ternura, paz e amor.
***
Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

« Newer posts Older posts »