Aprender para enfrentar as crises

out 28 2015 Published by under Motivacional

A história humana é marcada por ciclos. A caminhada no tempo nos retrata a evolução da mente frente aos desafios de cada momento. Aprender sempre foi e sempre será um mecanismo essencial para que o homem se coloque em um patamar que torne a vida em sociedade prazerosa e confortável. Ignorar o atributo da busca constante pelo conhecimento, de aperfeiçoar as habilidades já desenvolvidas, de inovar e buscar a descoberta de novos produtos, fará do ser pensante um mero animal que come, dorme e procria.

Findado um ciclo, de imediato se inicia outro. Antes de conhecermos os mecanismos para colocar um objeto qualquer para boiar no ar sem ir de encontro ao chão, a busca pela conhecimento ignorado foi frenética para aqueles que viveram em tal ponto da trajetória. Vencido o desafio por algumas mentes brilhantes, outros já sugiram frutos daquelas descobertas. A crise daquele momento foi vencida pelo estudo e pela busca incessante do conhecimento até então obscuro.

A descoberta do avião abriu portas jamais exploradas. O tempo seguiu, estamos em 2015, haveria necessidade de um grupo de cientistas redescobrir a roda? A inovação abomina a repetição. O difícil e complicado é chegar ao resultado na sua primeira oportunidade. Feito isso, basta reproduzir em série os passos descobertos. O que fez de Santo Dumont famoso, nos atuais dias já não traz fama mais a ninguém.

Se a vida humana no globo necessita sempre desta força propulsora, um país também carecerá, uma cidade, uma família e a menor parte que é cada indivíduo. Neste mundo de constante mudanças, onde a Internet imprimiu uma nova maneira de viver, aquele que senta e espera por chuva, certamente, morrerá de fome e sozinho. A população cresceu assustadoramente, cada ser representa quase nada diante do todo, contudo há seres que são venerados como minideuses. Qual a diferença concreta entre um homem bem-sucedido e outros milhões que circulam diariamente pelas muitas cidades? Aproveitar a oportunidade e remar contra a correnteza, fugir do fluxo que leva a multidão de um lado ao outro ao sabor dos gostos de certas ideologias.

Quando a crise bate na porta de um país, tudo o que foi construído até aquele momento precisará ser reciclado, muitos conceitos eliminados e outros inseridos. A velhice chega a cada corpo cobrando a renovação obrigatória que é natural da natureza. Se a sua vida financeira está sendo corroída pela crise do momento, se sua família está desmoronando, se suas aptidões já não servem mais, de duas uma, ou você espera pelo final do poço, ou você arregaça as mangas e busque novas alternativas para vencer seus tormentos. Depois da tempestade, sempre paira a bonança, provérbio de forte impacto. Se cuide, o mundo nunca foi dos fracos, não é mais dos fortes, já está sendo exclusivamente do conhecimento.

Comments are off for this post