Estou levando cadáveres no bagageiro do meu carro

ago 13 2015 Published by under Contos, Crônica

Amigo, estou transportando três cadáveres no porta mala do meu carro. Foi minha esposa que teve a maldita missão de degola-los vivos. Depois de mortos foram todos esquartejadas, lavados, temperados e assados. Aqui dentro do automóvel está um cheiro forte. Agora acabamos de passar defronte a um posto policial. O aroma era para chamar a atenção. Continuo a dirigir. Minha esposa está sorridente ao meu lado, feliz da vida, só pensa na praia onde estamos indo passear. Cheira bem esses cadáveres. Quando na areia da praia, vamos comer pedaço por pedaço; os ossos daremos ao nosso cão que não para de salivar na gaiola no banco de trás, parece estar com muita fome. Aqueles três frangos caipira que ontem estavam vivos, daqui a pouco cantarão nos nossos estômagos. O povo sempre a pensar besteira. Que eu saiba, matar frangos não é crime. Come-los também não. Deixe-me seguir viagem, hoje é feriado, é dia de praia, dia que se come frango com farofa e se bebe muita cerveja gelada. Observação: Na volta, a minha esposa conduzirá o veículo.

Comments are off for this post