Qual é o custo real de um funcionário para uma empresa?

out 05 2013 Published by under Contábeis

TrabalhadorTodos nós sabemos que um funcionário para uma empresa custa bem mais do que o simples repasse feito a ele pelo trabalho realizado no decorrer de um mês. Será se todos os empresários conhecem de fato o valor montante? Partamos pelo Salário Mínimo corrente (2013) de 678,00 reais. Muitos ao contratar têm a errônea ideia de pensar que seu funcionário custará apenas à quantia mencionada, estamos falando de uma pessoa que é contratado com o Salário Mínimo. Observação muito importante: “Nenhum funcionário poderá receber abaixo do estipulado pelo Governo, neste caso o Salário Mínimo”. Usamos o programa do Site (http://www.calculador.com.br/calculo/custo-funcionario-empresa) que oferece de forma rápida e fácil o cálculo referente a um mês trabalhado, basta digitar o valor do Salário e demais custos, se por ventura os tiver, e no final sairá um pequeno relatório. Fizemos usando a base de 678,00 reais e chegamos ao montante por mês de 1.036,59 reais. Alguns irão espantar e indagar: “Mas o cálculo está correto?”. Na matemática em certos casos usamos a proporção, esse por sinal é um deles. Se existe o direito de Férias, se há o Décimo Terceiro, estes valores serão fracionados nos doze meses, cria-se uma provisão, desta forma se sabe ao certo o montante no decorrer de um mês por exemplo. De 678,00 reais para 1.036,59 reais temos um acréscimo de 52.89%. Do montante, 226,76 reais são de impostos, ou 28.00% do que a empresa gasta para manter um funcionário (809,83, contados com as provisões é o valor real gasto com um funcionário). Não podemos nos esquecer de que se o funcionário for demitido sem justa causa o patrão terá que depositar 50.00% do valor existente na conta do FGTS do dispensado.

Ao contratar pense e analise bem sua estrutura. Para saber o valor final dos seus produtos e serviços leve em consideração todos esses custos mencionados no texto.

One response so far

  • ERIVALDO CARDOSO disse:

    Apenas esclarecendo que as Empresas optantes pelo SIMPLES NACIONAL não recolhem 20% para o INSS.