Archive for: julho 5th, 2015

Sou brasileiro, torci para o Chile

jul 05 2015 Published by under Zé do Bode

Tinha me esquecido da grande final da Copa América, ainda bem que meu amigo me lembrou a tempo. Já coloquei três caixas de cerveja para gelar, a carne já está queimando na churrasqueira, comprei quatro dúzias de foguetes, tudo para este grande dia. Estou vestido a camisa canarinho, a bandeira do Brasil está na entrada da sala. Aguardo a chegada dos amigos para o jogão. É hoje que seremos campeões. Os amigos vão chegando, não trazem os batuques, meio tristes, com cara de que comeu e não gostou. “Hoje seremos campeões!” fui logo gritando. Eles olharam para mim de soslaio. Mandei que todos se acomodassem, pedi um deles para que ligasse a televisão, peguei três foguetes e fui ao terreiro soltar. Após os pipocos deixei meu grito eclodi: “Aqui é Brasil! Vamos ser campeões novamente!”. Não entendo a desanimação dos meus colegas. “Você está doido?”, um deles me indagou. Doido, por quê? “O Brasil não está na final não”. Não. Mas a nossa Seleção não conseguiu chegar à final de um campeonato fraco como esse, só seleções de baixo nível, tirando, é claro, a toda poderosa Argentina? O que houve então? Quer dizer que comprei cerveja, carne e foguetes para festejar a vitória de um rival. “Da Argentina. Ninguém tira o título deles”. O Brasil perdeu para quem? “Para o Paraguaio nos pênaltis. Em seguida a Argentina derrotou o Paraguai por seis a um. O Peru também ganhou do Paraguai por dois a zero. Messi leva o time nas costas”. Quer dizer que o Brasil perdeu para o Paraguai? Não acredito. Por onde andava Neymar? “Descansando em uma das suas mansões no Brasil. Foi expulso e voltou para casa mais cedo”. Não teremos Brasil mesmo? Quem enfrentará a Argentina na final? “O Chile”. Então vamos secar! Sou Chile até debaixo d’água. Mais três foguetes para comemorar. Chile, Chile, Chile! Sou brasileiro, para Argentina não torço nem em disputa de palitinho. Vamos, Chile, Vamos ser campeões! E não é que a minha torcida deu resultado. Pobre dos argentinos, mais uma vez são vice-campeões. Perdemos nos pênaltis para o cavalo paraguaio, pelo menos sorrimos por último, isso não tem preço. Adeus, Argentina, nadou, nadou e morreu na praia, não em uma praia qualquer, na praia do Chile. Para um brasileiro apaixonado isso é motivo de festa, vamos comemorar, mais três foguetes. O que aconteceu com os meus colegas? Estavam todos tristes antes do jogo, agora, parecem que ganharam uma Copa do Mundo. É só mesmo o futebol para proporcionar um sentimento assim, mesmo derrotado se sentindo feliz com o insucesso do maior rival. Valeu, Chile, por oferecer uma boa noite de sono aos brasileiros.

Crônica de Zé do Bode.

Comments are off for this post