Archive for: agosto 4th, 2013

Ser Corno ou Não Ser

O povo do Sertão é valente, alguns gritam muito e alto, dizem que fazem, falam que já fizeram, ameaçam, rosnam, na maioria das vezes esses são os mais dóceis, da boca sai de tudo, mas o corpo é inerte diante o embate.

Um cidadão tocava a sua vidinha de sempre, a esposa, companheira de todas as horas o ajudava, um casal, diga-se perfeito, todavia sabemos que mesmo a perfeição tem suas pontas de imperfeições.

Tempo de verão, tempo de choro divino, tempo de fartura no campo, tempo bom para se viver. Final de tarde, céu coberto por nuvens, nuvens negras, pesadas, fartas de água, sinal de trovoada. Enquanto muitos se alegravam com a bela e importante cena, com a substância que iria precipitar e molhar a terra seca e dura, certo homem, desgostoso da vida, nervoso além da conta, por sinal reclamou a mulher:

- Lá vem a chuva! Não gosto de chuva.

- Não fale uma coisa desta, homem de deus! Ave-Maria, meu Pai Nosso!

- Já que vem vindo, que seja forte, que seja um enorme temporal, que inunde tudo e mate este rebanho de corno que temos em nossa comunidade, neste lugar desgraçado. Essa cornanhada merece morrer!

- Marido, você sabe nadar? – indaga a esposa.

- Como eu poderia saber nadar se na nossa região não temos rios, neste Sertão seco e duro. Mal tomo banho de balde.

- Então se prepare para ser carregado.

- Mas a inundação só levará os cornos.

- Danou-se! Procure o mais rápido possível uma câmara de ar de pneu de caminhão. Na nossa terra só sobrará às crianças.

- O que você quer dizer com isso, mulher?

- Nada não… Deixemos esse negócio de inundação para lá. Vamos trabalhar que ganhamos muito mais. Você anda muito nervoso ultimamente. Acho que é a cabeça que não para de doer, deve coçar bastante. Já tomou algum remédio? Acho que essa dor irá aumentar. Mas não se preocupe não, isso é coisa da vida, coisa que colocaram em sua cabeça.

- Mulher, mulher! Deixe de me aporrinhar, diabo.

- Trabalhe, marido, faz bem pra cabeça dolorida. É bom para ajudar a esquecer.

Comments are off for this post