Tragédia no Flamengo – Poesia de Cordel

fev 12 2019

jogadores-flamengo-vitimas-incendio

 Tragédia no Flamengo

***

A vida não se explica

Todo dia um novo dia

O sol de ontem diferente

Do que hoje se irradia

As coisas se transformam

Num toque de simpatia.

***

E pensar que era sorriso

Felicidade aos montes

De repente uma explosão

A sombra se fez gigante

Para dez adolescentes

Que não tem mais o horizonte.

***

Dentro do ninho do urubu

O fogo rápido se alastrou

Um alojamento inteiro

A chama do mal devorou

Engolindo muitos sonhos

Numa imagem de terror.

***

O Flamengo enlutado

Tantas vezes foi campeão

Daria a sua grande história

Para mudar a situação

Apagar este momento

Que faz arder o coração.

***

Mas a vida não tem volta

Acontece e acabou

Felicidade e decepção

São ocasiões de humor

Na história de quem vive

É mistura de paz e dor.

***

Preciso é seguir o curso

Recuperar-se do trauma

O caminho não acabou

Mais dura será a jornada

O Flamengo tem que seguir

Mesmo ferido na alma.

***

Aos garotos falecidos

Façamos juntos oração

Que Jesus os tenha no céu

Com a alegria da salvação

Acolham-nos com carinho

Dando a eles o Seu perdão.

***

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

A vida está difícil

fev 07 2019

A vida está difícil

A vida está difícil. Realmente, para algumas vítimas da própria natureza, sim, sempre haverá seres nesta complicada situação. No geral, falando-se de Brasil, a vida é bem mais bela e prazerosa que no passado distante. Neste momento, nosso país passa por mais uma crise, algo que nos coloca na defensiva. Mesmo assim, ainda assim, as flores do presente são bem mais perfumadas que as do passado. Perambular nos documentários da história nos leva a períodos de intensa treva humana. Tempo de carnificina total. Doenças, hoje controladas com remédios, matavam milhares de pessoas. Guerras com os seus poderio de massacre tiravam dos seres até a esperança de ter um futuro. A loucura dos grandes ditadores. Pais vendo a morte dos filhos, filhos assistindo o fuzilamento dos pais. Nazismo, Fascismo, Comunismo a fazerem belas metrópoles se reduzirem a pó. A fome ocasionada pela crueldade dos governantes a dizimar populações inteiras. Hoje, mesmo com todos os seus problemas, ainda assim é bem melhor. Falamos do Brasil e de boa parte dos países da Terra, pois há locais que parecem ter parado no tempo, que o caos pulsa diariamente. A liberdade que dispomos hoje, no pretérito nem sempre foi possível. Comemos razoavelmente bem. Temos lazer. Curtimos domingos e feriados. Uns com condições melhores que outros, normal dentro do capitalismo. E ainda assim, perdemos nosso precioso tempo em nos queixarmos. Mesmo possuidores de requisitos que têm o poder de nos fazer feliz, mesmo com vasta soma de recursos financeiros, deixamos nos abater e perder o foco de uma vida regrada de paz. Outrora sonhávamos em ter o que temos hoje, padecíamos pelas agruras da terrível época; neste momento vivemos atordoados com os sonhos realizados, porém perdemos a capacidade de sonhar. Talvez a diferença de ser feliz ou infeliz esteja no simples fato de querer e poder sonhar, idealizar algo. A fantasia de um futuro diferente faz do presente mais doce e farto de possibilidades. A vida está melhor. Para os que têm tudo e acham que a vida está difícil, pare um instante, deixem a mente viajar, sonhem, isso lhes fará bem, muito bem.

Luiz Carlos Marques Cardoso.

05/02/2019

Comments are off for this post

Tragédia de Brumadinho – Uma Singela Canção

jan 28 2019

bill-violao

Assista ao Vídeo:

Tragédia de Brumadinho

***

Mais uma grande tragédia

No estado de minas

Outra barragem quebrou

Se transformando em sina.

***

Foi um crime ambiental

De imensa proporção

A barragem pipocou

Causando a destruição.

***

Um mar de lama correndo

Devorando os animais

Matando as pessoas

Com imagens infernais.

***

Não se sabe os culpados

Desta infame devastação

A natureza ora chora

O ser humano sem coração.

***

No mundo imediato

Onde conta é o dinheiro

Não importa o que faço

O bolso nunca está cheio.

***

Não dá para compreender

Duas vezes a mesma desgraça

A primeira se esqueceram

Com desculpas esfarrapadas.

***

Agora choram as famílias

Seus entes falecidos

Chora o divino lá no céu

O sofrimento dos vivos.

***

O que fazer nesta hora

Em que o chão virou lama

Os culpados sumirão

A ajuda uma vergonha.

***

É preciso continuar

Com Deus na direção

Ser forte o bastante

E suportar a situação.

***

Brumadinho enlutada

Sofrendo sem piedade

Precisa das orações

De toda a sociedade.

***

Pai nosso que estais no céu

Ajudais os nossos irmãos

Seja feita a vossa vontade

Com amor e compaixão.

***

Autoria: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

Mensagem de final de ano – Poesia de Cordel

jan 03 2019

eupoesia

Assista ao Vídeo:

Mensagem de final de ano – Poesia de Cordel

***

Neste ano que se acaba

Mais uma etapa cumprida

Ano de quedas e glórias

Conquistadas em cada dia

Caindo e se levantando

Sentindo o sol que irradia.

***

Foi um ano de muitas lutas

Também de aprendizados

Um ano bem especial

De momentos complicados

Ano único como todos

Agora ano a ser festejado.

***

Nesta estrada longa e fria

Que muitos caíram em terra

Outros brotaram em vida

Com força e fome de fera

O mundo se modificou

Nascendo uma nova era.

***

Agora novo desafio

Nova cortina se abre

É o ano novo que chega

Nova cartola não sabe

Dentro pode vir de tudo

Novas oportunidades.

***

Que fará você dele?

Raciocine e reflita

Pois cada passo andado

Nunca mais se inicia

Passo dado está morto

Não seja o morto do dia.

***

O ano nasce para todos

Como nasce a nós o sol

Cabe a cada um escrever

Pintar no seu céu o arrebol

Plantar sementes de flores

E poder colher girassóis.

***

Que o ano que entra seja de luz

Para mim, você, para nós

Que a paz supere a guerra

E a luz se espalhe veloz

Que a alegria reine feliz

 E a vida flua melhor.

***

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

Natal, Natal Chegou – Música Natalina Feita por um Sertanejo

dez 24 2018

natalnatalchegou

Assista ao Vídeo:

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Trazendo mensagem de amor

Trazendo a palavra do Senhor

Bis

Que nos renove a paz

Que traga prosperidade

Que venha com amizade, respeito e pudor.

Que o carinho prevaleça

Que os irmãos cresçam

Que a bondade vibre com força e fervor.

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Nas asas do Cristo salvador

Com um sorriso sedutor

Bis

Que nasceu em Belém

Que morreu na cruz

Que está em nossos corações em forma de luz.

Que temos o presépio

Que a árvore e a ceia

Que o Papai Noel traga alegria e amor.

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Trazendo mensagem de amor

Trazendo a palavra do Senhor

Bis

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Nas asas do Cristo salvador

Com um sorriso sedutor

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou

Natal, natal chegou ouou

Natal, natal chegou

Comments are off for this post

Natal no Sertão – Poesia de Cordel

dez 21 2018

natalbill

Assista ao Vídeo:

Natal no Sertão

***

Vasculho na minha mente

Reminiscências passadas

Do tempo que era criança

Nas terras secas e bravas

Época das brincadeiras

Quando tudo me encantava.

***

Era eu um garotinho

Pobre sem nenhum tostão

Vivendo feliz com pouco

Nas terras secas do sertão

Desconhecendo o mundo

Alegre por comer feijão.

***

Onde morava sabemos

Que dura era a terra

Que vida se compra por dia

Todo momento uma guerra

O ser precisa ser forte

E a alma ser como pedra.

***

Meu pai sempre me falava

De uma data especial

Tempo de muita produção

Frutos a brotarem nos paus

Dos meses do fim do ano

Daquele que tem o Natal.

***

Quando Papai Noel vinha

Com seu saco de presentes

O sertão se agitava

Mudava-se de repente

Água jorrava das nuvens

Para alegria da gente.

***

O natal era bonança

Café da manhã com leite

Cuscuz, batata e beiju

A campina toda verde

Os açudes a derramar

O meu cochilo na rede.

***

Não era natal de presentes

Das festas que passei a ver

Quando fugir para o sul

Era a vida e seu renascer

Vencendo a tristeza

Pondo sustança no ser.

***

Eram dias de privações

A seca a nos engolir

Padecimentos diversos

Espinhos finos a ferir

Bastava o natal chegar

Para a vida voltar a florir.

***

Quando Noel batia à porta

Que a chuva molhava o chão

A vida se modificava

Pelo terra uma explosão

Na mesa tinha de tudo

Leite, arroz e requeijão.

***

O galo cantava feliz

Mugia no curral a vaca

Passarada fazia a festa

Na terra ia a enxada

O rio voltava a ter som

O viver era uma graça.

***

Por isso amo o Natal

É o mês da fartura

Tempo de alegrias várias

Não cabe o peito amargura

A vida corre suave

Os dias feitos pintura.

***

Entendeu o nosso Natal

Natal de um sertanejo

Alegria de voltar a ter

Espantando o desespero

Dos meses de faltar tudo

Até o ínfimo tempero.

***

Se ora alguém perguntar

De qual natal eu escolher

Escolho o do meu sertão

Quando a graça era viver

Vencendo cada minuto

Se virando para comer.

***

Papai Noel era as nuvens

O presente a água do céu

Nossa ceia o ambiente

Todo pintado a pincel

O verde cana brilhante

Como desenho no papel.

***

Por aqui vou me despedir

Com amor no meu coração

Curtindo o que Deus me deu

Nesta gostosa estação

Nas terras encantadas

Do meu formidável sertão.

***

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

A morte do cachorro Manchinha – Poesia de Cordel em vídeo

dez 12 2018

eu-luiz

Assista ao Vídeo:

Comments are off for this post

A morte do cachorro Manchinha

dez 10 2018

cachorro-manchinha

A morte do cachorro Manchinha

***

O mundo está perdido

Um mar de destruição

São tantas barbaridades

Que sequer pouparam o cão

O cachorro Manchinha

Perdeu a vida sem perdão.

 ***

Trinta de novembro foi o dia

Da crueldade sem razão

A cidade foi Osasco

Fizeram uso de um bastão

O animal agonizou

Sobre a fúria do cidadão.

 ***

A crueldade foi maior

Foi grande a perversão

Deram carne com chumbinhos

Sem atinar na comoção

Manchinha não sobreviveu

Indignando a Nação.

 ***

A empresa preocupada

Com o falecimento do cão

Tapou o sol com a peneira

Medo de perder um milhão

E ver seus clientes sumirem

Por um ato de judiação.

 ***

Somos todos pela vida

Do rato, do gato e do cão

Dos homens e das mulheres

Sem cor e sem religião

Pois o sol nasceu a todos

Sobre o julgo da união.

***

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso.

Comments are off for this post

Homenagem do site Focadoemvoce ao Natal

dez 25 2017

Assista ao Vídeo:

Música: Natal, Natal Chegou.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou com mensagem de amor.

Que nos renove a paz,

Que traga prosperidade,

Que venha com amizade, respeito e pudor.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou trazendo a palavra do Senhor.

Que o carinho prevaleça,

Que os irmãos cresçam,

Que a bondade vibre com força e fervor.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou nas asas do Cristo salvador.

Que nasceu em Belém,

Que morreu na cruz,

Que está em nossos corações em forma de luz.

***

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou

Natal, Natal chegou com um sorriso sedutor.

Que temos o presépio,

Que a árvore e a ceia

Que o Papai Noel traga alegria e amor.

Autor: Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill).

Comments are off for this post

Terminei meu terceiro livro – O Ancião – Baixe-o em PDF

dez 23 2017

Estou disponibilizando na internet meu terceiro livro, intitulado O Ancião, em arquivo PDF. Quem desejar baixá-lo, nosso muito obrigado.

Aperte aqui para baixar o livro.

Comments are off for this post

Older posts »